A experiência por email

Qualquer usuário aleatório do e-mail está conectado a qualquer pessoa através de alguns conhecidos intermediários, afirmam os sociólogos americanos.

Sua publica√ß√£o na revista Science confirma que o mundo √© pequeno, como foi proposto originalmente na d√©cada de 1960 com a teoria dos “seis graus de separa√ß√£o”.

Pesquisadores da Columbia University pediram a 61.000 usuários da Internet em 166 países que enviassem um e-mail a conhecidos e amigos, com o objetivo de atingir um dos 18 objetivos finais.

email

Isso inclu√≠a um inspetor de arquivos da Est√īnia, um consultor de TI na √ćndia e um veterin√°rio do ex√©rcito noruegu√™s.

As mensagens levavam de cinco a sete destinatários intermediários, em média, para chegar ao seu destino final.

Rede mundial de computadores

Segundo o Dr. Duncan Watts e seus colegas, o experimento confirma que as redes sociais s√£o verdadeiramente globais.

“Essa id√©ia do mundo pequeno pode explicar muitos tipos de conex√Ķes”, disse o soci√≥logo matem√°tico √† Reuters. Poderia, por exemplo, explicar epidemias, moda, mercados de a√ß√Ķes e empresas que sobrevivem √† medida que o mundo muda, explica Duncan.

A id√©ia de um “mundo pequeno” apareceu pela primeira vez em uma publica√ß√£o de 1967 do psic√≥logo social Stanley Milgram na revista americana Psychology Today.

O pesquisador pediu a voluntários aleatórios no Centro-Oeste dos Estados Unidos que ajudassem a enviar algumas cartas a um corretor da bolsa em Boston, na costa leste.

Os voluntários não podiam enviar as cartas, mas tinham que entregá-las em mãos a alguém que eles sabiam estar provavelmente associado ao corretor da bolsa.

As cartas atingiram seu objetivo atrav√©s de seis indiv√≠duos intermedi√°rios, em m√©dia – da√≠ os “seis pontos de separa√ß√£o”.

Duncan ainda afirma que o envio bem-sucedido da mensagem n√£o depende de quantos conhecidos o remetente original possui. “Conclu√≠mos que a pesquisa social √© baseada na igualdade, e seu sucesso n√£o depende de uma minoria de indiv√≠duos excepcionais”, escreveram os pesquisadores.

no