A Europa quer um √ļnico carregador, mas a Apple parece n√£o concordar

o Parlamento e a Comissão europeu eles voltaram à possível padronização do carregadores para smartphones, tablets e todos os outros dispositivos portáteis. O objetivo seria limitar o desperdício causado por esses produtos.

Atualmente, quase todos os fabricantes adotam a entrada USB tipo C, o que garante uma s√©rie de benef√≠cios, mas ainda n√£o a uniformidade total. Desde a 2009, a Comiss√£o Europeia fala sobre uma proposta destinada a criar um padr√£o de carregador, para padronizar os carregadores de dispositivos m√≥veis em todo o mundo. O panorama, naquele per√≠odo espec√≠fico, era muito diferente: cada fabricante fazia suas pr√≥prias escolhas e produtos compat√≠veis com uma √ļnica marca n√£o eram incomuns.

O Parlamento e a Comiss√£o Europeia decidiram, portanto, padronizar todos os carregadores, propondo uma norma. Algum tempo atr√°s, ma√ß√£ no entanto, ele havia expressado uma opini√£o contr√°ria, afirmando que esta proposta n√£o faria nada al√©m de “congelar a inova√ß√£o” √© “prejudicar o meio ambiente” A empresa sediada em Cupertino gostaria, portanto, de continuar usando o conector agora cl√°ssico Rel√Ęmpago.

A proposta de um carregador de bateria universal, que incentivaria as empresas a parar de inserir esse objeto nas embalagens de smartphones, foi discutido novamente e teria como objetivo reduzir o desperdício tecnológico, que a cada ano equivale a aproximadamente 51.000 toneladas. Já foi anunciado no site do Parlamento Europeu que a questão será tratada novamente durante um próxima reunião.