A controvérsia sobre as consequências dos videogames continua

0FD89DB9E9E3ED2CA4A5A4F4A4EE65F2CC

A questão do cyberbullying e do vício está novamente em evidência, pois seu impacto será um dos tópicos de discussão no Congresso dos criadores de videogames deste mês em San Francisco.

No entanto, muitos afirmam que podem ter efeitos benéficos <…>

e contribuir para a educação do usuário.

De acordo com uma pesquisa recente do Harris Market Research Institute, para a grande maioria dos americanos, existe um vínculo direto entre videogame e violência. Além disso, o vice-presidente dos EUA Joe Biden disse em uma reunião na Casa Branca após o massacre na escola Sandy Hook Elementary que precisamos aprender mais sobre o impacto que os videogames têm sobre os usuários.

Em frente √†s opini√Ķes acima, v√°rios cientistas est√£o de p√©. “O jogo pode ter um efeito ben√©fico, especialmente em fun√ß√Ķes psicol√≥gicas”diz Jason Aller, da unidade especializada Gains Through Gaming da Universidade da Carolina do Norte. “Olhamos para os aspectos cognitivos e educacionais, tentamos entender os mecanismos em rela√ß√£o √† mem√≥ria”, explica.

Segundo um estudo, os idosos que brincam de brincadeira est√£o em um estado psicol√≥gico melhor do que aqueles que n√£o brincam. Os videogames t√™m uma “m√° reputa√ß√£o por causa do envolvimento excessivo dos jogadores com eles, mas √© super enriquecedor” culp√°-los pelos males da sociedade, disse ele.

Seria tamb√©m “Hip√≥crita para negar seu poss√≠vel impacto negativo”, ele acrescenta, mas “N√£o h√° evid√™ncias de que um jogo violento torne um jogador violento”..

Ao mesmo tempo, as habilidades relevantes que podem ser cultivadas por meio de videogames s√£o not√°veis.

Um estudo canadense da Universidade de Toronto mostrou que, ao atirar ou realizar movimentos t√°ticos, o jogador melhora sua capacidade de se concentrar em um alvo oculto. Por exemplo, de acordo com o pesquisador Ian Spencer, “√Č √ļtil verificar a bagagem na tela, ler um raio-X, interpretar imagens de sat√©lite, descobrir um objeto oculto ou at√© encontrar um amigo na multid√£o”..

Para os pesquisadores do Hospital Infantil de Boston, um jogo no qual o jogador deve atingir a espa√ßonave inimiga e evitar espa√ßonaves amigas pode ajudar crian√ßas violentas a disciplinar suas emo√ß√Ķes. O jogo prova que o jogador deve manter a calma para mirar exatamente, enfatiza o estudo publicado pela revis√£o Adolescent Psychiatry.

Al√©m disso, um estudo de 2004 mostrou que jogadores, cirurgi√Ķes da profiss√£o, cometeram menos erros do que outros jogadores, tendo desenvolvido o poder da autoconcentra√ß√£o.

“Eles podem ser usados ‚Äč‚Äčv√°rias vezes e √© claro que seu lado educacional √© importante”, disse Carrie Heather, da Universidade de Michigan. Para o especialista, os brinquedos podem destacar a import√Ęncia da higiene, informar sobre doen√ßas ou polui√ß√£o, √†s vezes tendo um efeito incomum. “Temos um estudante chin√™s que realmente quer aprender ingl√™s enquanto joga Tomb Raider”, disse ele.

A natureza educacional dos jogos foi tentada por v√°rios est√ļdios e criadores independentes.

Por exemplo, a Jive Health, criada pelo aluno Dennis Ai, incentiva as crianças a comer mais frutas e vegetais, fazendo com que elas procurem frutas para alimentar seu animal de estimação.

Outro jogo chamado “Darfur est√° morrendo”, criado por estudantes da Universidade do Sul da Calif√≥rnia (USC), quer atrair o interesse pela crise humanit√°ria nessa regi√£o africana.

Fonte: newsbeast.gr