5G e Coronavírus espalhados no Reino Unido atearam fogo em torres de rádio

O mundo inteiro do pa√≠s, mesmo em tempos de distanciamento social. Na Internet, as not√≠cias s√£o r√°pidas, at√© mesmo falsas, e eles n√£o conhecem barreiras. Todo mundo j√° leu alguns de nossos compatriotas levantando d√ļvidas sobre dissemina√ß√£o do Coronavirus conectando-o √† tecnologia 5G e, em particular, √† instala√ß√£o de antenas em algumas √°reas, de Wuhan a Bergamo. Bem, essa ‚Äúteoria‚ÄĚ chegou no Reino Unido e est√° causando danos.

Nos √ļltimos dias, alguns antenas e equipamentos de rede necess√°rios para a comunica√ß√£o celular foram direcionados para Liverpool, Birmingham e Melling em Merseyside, no norte da Inglaterra. Um ataque criminoso a uma torre da British Telecom instalada em Birmingham causou danos significativos: era para uma torre de conectividade 2G, 3G e 4G, e n√£o 5G. Sempre na Inglaterra, trabalhadores envolvidos na coloca√ß√£o de cabos de fibra √≥ptica para instala√ß√Ķes 5G foram assediados por algumas pessoas, que alegaram que ‚Äúmatou todo mundo‚Äúcom o in√≠cio da nova infraestrutura. Alguns v√≠deos tamb√©m apareceram na web, posteriormente removidos, nos quais pessoas foram vistas atacando as infraestruturas e gritando‚ÄĚ foda-se 5G ‚Äú.

Quando perguntado sobre o que aconteceu, O ministro do governo brit√Ęnico Michael Gove disse que √© ‚Äúum absurdo perigoso‚ÄĚ. O Departamento de Digital, Cultura e M√≠dia (DCMS) reiterou no Twitter que ‚Äún√£o h√° evid√™ncias confi√°veis‚ÄĚ de uma liga√ß√£o entre a dissemina√ß√£o do Coronav√≠rus e o 5G, relan√ßando um artigo que explora o tema elaborado pela organiza√ß√£o independente de verifica√ß√£o de fatos.

Stephen Powis, diretor do Servi√ßo Nacional de Sa√ļde do Reino Unido, enfatizou que a infraestrutura 5G √© fundamental tanto para a popula√ß√£o em geral que √© solicitada a ficar em casa quanto para a resposta de sa√ļde ao v√≠rus. ‚ÄúEu sou absolutamente indignado e enojado o fato de as pessoas atacarem a infraestrutura que precisamos para lidar com essa emerg√™ncia. ‚ÄúDurante um programa de r√°dio, amplamente difundido nas redes sociais, tamb√©m foi concedido espa√ßo a uma pessoa que ele afirmou que 5G estava tirando oxig√™nio dos pulm√Ķes das pessoas.

Existem duas teorias da conspira√ß√£o que s√£o populares (tamb√©m porque s√£o relan√ßados pelo tabl√≥ide Daily Star) e vinculam a propaga√ß√£o da pandemia ao 5G. O primeiro que 5G seria capaz de suprimir ou enfraquecer severamente o sistema imunol√≥gico, enquanto o segundo afirma que v√≠rus podem se comunicar via ondas de r√°dio. Ambas as teses eles n√£o s√£o suportados por nenhuma evid√™ncia, e deve-se lembrar que o Coronav√≠rus tamb√©m est√° se espalhando em pa√≠ses e regi√Ķes onde o 5G n√£o est√° presente, pense no Ir√£ ou no Jap√£o, onde a rede ainda n√£o foi ligada.

Como as outras gera√ß√Ķes da rede sem fio, tamb√©m no caso de 5G os dados s√£o transmitidos via ondas de r√°dio. As ondas de r√°dio representam uma pequena parte de um espectro eletromagn√©tico mais amplo de ondas, que emitem energia chamada radia√ß√£o eletromagn√©tica. As ondas de r√°dio s√£o encontradas no extremo de baixa frequ√™ncia do espectro e, junto com as microondas, a luz e o calor vis√≠veis produzem apenas radia√ß√£o n√£o ionizante. Isso significa que essas ondas n√£o podem danificar o DNA dentro das c√©lulas, diferentemente dos ionizadores (como raios-X). A esse respeito, a Comiss√£o Internacional de Prote√ß√£o contra Radia√ß√£o N√£o-Ionizante (Icnirp) afirmou n√£o ter coletado nenhuma evid√™ncia sugerindo que as tecnologias 5G representam um risco para a sa√ļde humana.

Ent√£o, se √© radia√ß√£o n√£o ionizante, por que muitos se levantam contra os riscos potenciais do 5G? Para melhorar a capacidade e a velocidade, a tecnologia 5G usa um maior frequ√™ncia de ondas de r√°dio do que as gera√ß√Ķes anteriores. Dependendo das aplica√ß√Ķes, o 5G opera nas faixas de frequ√™ncias de 700 MHz, 3,6 e 3,8 GHz e 24-28 GHz. Conforme declarado pelo Istituto Superiore di Sanit, a banda 24-28 GHz, muito pr√≥ximo ao das ‚Äúondas milim√©tricas‚ÄĚ (30-300 GHz), para criar preocupa√ß√£o entre as pessoas.

‚ÄúAs ondas eletromagn√©ticas de alta frequ√™ncia, durante sua propaga√ß√£o, n√£o podem penetrar nos edif√≠cios ou, de qualquer forma, superar obst√°culos, e tamb√©m s√£o facilmente absorvidas pela chuva ou pelas folhas. Por esse motivo, o uso de tais ondas tornar√° v√°rios repetidores devem ser instalados que servir√° √†s chamadas pequenas c√©lulas, √°reas do territ√≥rio com um raio que pode variar de algumas dezenas de metros a cerca de 2 km. A previs√£o de prolifera√ß√£o de antenas parece ser a principal causa de preocupa√ß√£o com a introdu√ß√£o do 5G. Os tamanhos de c√©lulas menores do que os usados ‚Äč‚Äčatualmente para telefonia celular resultar√£o em pot√™ncias de emiss√£o mais baixas do que as atuais, com uma distribui√ß√£o mais uniforme dos n√≠veis de exposi√ß√£o e com picos de emiss√£o mais baixos nas √°reas pr√≥ximas √†s antenas em compara√ß√£o com as atuais. o que est√° acontecendo atualmente ‚Äú.

‚ÄúAs ondas milim√©tricas s√£o refletidas ou absorvidas apenas superficialmente no n√≠vel da pele, sem, portanto, penetrar no corpo. Por outro lado, o conhecimento cient√≠fico sobre os efeitos a longo prazo das ondas milim√©tricas vem de um n√ļmero muito mais limitado de estudos do que nas freq√ľ√™ncias usadas atualmente como aplica√ß√Ķes at√© agora t√™m sido mais raras ‚Äú.

“Se, por um lado, os pontos de emissão de sinais eletromagnéticos aumentam no território, por outro, esse aumento leva a potências médias das usinas de menor emissão. Uma redução adicional nos níveis médios de campo será devida à rápida variação temporal dos sinais. Um uma avaliação adequada do impacto desta nova tecnologia só pode ser realizada após um conhecimento detalhado das características técnicas das plantas e sua distribuição no território “.

Em conclus√£o, at√© o momento n√£o h√° demonstra√ß√£o de um problema de sa√ļde (mas com raz√£o os estudos continuar√£o), n√£o menos importante, que a dissemina√ß√£o do Coronav√≠rus √© facilitada pela redu√ß√£o das defesas imunol√≥gicas ligadas ao 5G. Apesar das mudan√ßas em rela√ß√£o ao passado, a frequ√™ncia ainda permanece muito baixa: os n√≠veis m√°ximos de radia√ß√£o eletromagn√©tica medidos pela Ofcom (autoridade competente e reguladora independente das empresas de comunica√ß√Ķes no Reino Unido) eram 66 vezes inferiores aos limites de seguran√ßa indicado por diretrizes internacionais. At√© o ARPA de Friuli Venezia Giulia concluiu recentemente que n√£o h√° riscos √† sa√ļde.

Quanto a a teoria dos v√≠rus que conversam entre si para tomar decis√Ķes sobre como e quem infectar, tamb√©m neste caso, uma tor√ß√£o. √Č origin√°rio de um documento de pesquisa de 2011 da Northeastern University de Boston e de Perugia, que sugere como as bact√©rias podem produzir sinais eletromagn√©ticos para se comunicar com outras bact√©rias. um estudo contestado, n√£o conclusivo, e refere-se a bact√©rias, n√£o v√≠rus.

O coronav√≠rus est√° simplesmente se espalhando em √°reas densamente povoadas, como o norte da It√°lia, por raz√Ķes bem diferentes das indicadas por essas teorias. Ali√°s, algumas dessas √°reas, por raz√Ķes econ√īmicas, tamb√©m s√£o aquelas em que a rede 5G foi experimentada e ligada primeiro. As autoridades competentes s√£o bem aconselhadas a continuar os testes de tecnologia, mas para avan√ßar esses testes concretos s√£o necess√°rios, que at√© o momento n√£o existem. Infelizmente, o bate-papo f√°cil e o desejo de desempenhar um papel de lideran√ßa tamb√©m prevalecem em nosso pa√≠s: nas √ļltimas semanas, um tweet de Gunter Pauli, consultor econ√īmico de Giuseppe Conte, causou um alvoro√ßo.

‚ÄúA ci√™ncia deve demonstrar e explicar a causa e o efeito. Mas a ci√™ncia primeiro observa as correla√ß√Ķes: fen√īmenos aparentemente associados. Aplicamos a l√≥gica da ci√™ncia. Qual foi a primeira cidade do mundo coberta por 5G? Wuhan! E qual? A primeira regi√£o 5G da Europa? Norte da It√°lia ‚Äú.

Uma mensagem lan√ßada na rede, sem provas, e que, com raz√£o, provocou ang√ļstia e suspeita no povo, especialmente se espalhada por uma pessoa na posi√ß√£o de Pauli. A √ļnica coisa certa para diminuir a propaga√ß√£o do v√≠rus √© praticar o distanciamento social, sair apenas se for absolutamente necess√°rio com todas as prote√ß√Ķes necess√°rias e lavar as m√£os com frequ√™ncia.Se voc√™ quiser aprofundar o tema 5G e sa√ļde, outro artigo que lida com ‚Äúteorias da conspira√ß√£o‚ÄĚ com algumas id√©ias interessantes pode ser encontrado no Open.