[Î‘Î ÎŸÎšÎ›Î•Î™ÎŁÎ€Î™ÎšÎŸ] Alteração do site de D. Tsovolas pelo hacker [PAOK]

tsovolas Nova reaparição dinùmica do hacker com o pseudÎnimo [PAOK] hå algumas horas atrås! Acordo Informação EXCLUSIVA notificado à equipe de notícias da SecNews por e-mail, o conhecido hacker grego [PAOK], um defensor de acordo com sua declaração da cena de hackers gregos, passou a alterar e postar uma mensagem no site de Dimitris Tsovolas!

A [PAOK], que tem como alvo principal sites de agentes polĂ­ticos, organizacionais, de serviço e atĂ© policiais (!) que procuraram este <
>

usar a suspensĂŁo mensagem principalmente polĂ­tica, optando por alvejar polĂ­ticos gregos na pessoa de D. Tsovolas.

O hacker, que principalmente como descobrimos, escolhe agir sozinho, sem cooperação com outros hackers, adquiriu acesso total com direitos de administrador usando uma fraqueza, ele encontrou no site do conhecido ex-político (agora advogado) D. Tsovolas. Usando a fraqueza que ele identificou, ele passou a alterar o site principal e postar uma mensagem. Veja abaixo o manifesto político da mensagem publicado pelo hacker grego:

Tsovolas_2

Tsovolas_1

Vamos ver como foi o script, “Sr. Tsovola!”

Em outubro de 1981, quando o PASOK chegou ao poder, perdeu a oportunidade Ășnica (devido ao clima de tolerĂąncia existente) de reintegrar a economia em estabilidade e crescimento, o que havia sido interrompido pela crise econĂŽmica global. Apesar da enorme ajuda que recebeu da CEE (2 EMPRESAS SOCIAIS DE APOIO A TODO O MOP), conseguiu desperdiçar uma dĂ©cada inteira e hipotecar o futuro do paĂ­s. do estado grego atĂ© entĂŁo! TambĂ©m mencionamos que a GrĂ©cia, que entrou na CEE em 1981, foi o PRIMEIRO paĂ­s em toda a Europa a uma taxa de crescimento de 3,1%, em comparação com 0,8%, que era a mĂ©dia dos outros Estados-Membros! Entre 1982 e 1989, o PIB cresceu a uma taxa significativamente menor que a dos paĂ­ses da CEE (a uma taxa mĂ©dia de 1,7% para a GrĂ©cia e 2,7% para a CEE), pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial. Gastos pĂșblicos como porcentagem do PIB de 30% em 1980 para 50% em 1990, como resultado da expansĂŁo sem precedentes do setor pĂșblico. Ao mesmo tempo, a inflação mais do que dobrou nos paĂ­ses da CEE (a inflação na GrĂ©cia foi de 18,2% e na CEE, de 4,5%).

O desemprego aumentou de 4,1% em 1981 para 8,3% em 1989 e, o pior de tudo, 60% dos desempregados eram jovens com menos de 29 anos. O presente do PASOK para os jovens foi que um em cada dois desempregados era jovem. Os investimentos de capital fixo foram fixados nos níveis de 1975 e os empréstimos externos excederam US $ 20 bilhÔes !!! Todos os empréstimos que a Grécia fez no exterior nos anos 80 não haviam sido feitos desde o estabelecimento do estado grego. E como se isso não bastasse, o PASOK nos oito anos 1981-1989 procedeu com uma desvalorização de 30% !!! da nossa moeda nacional (2 desvalorizaçÔes consecutivas de 15% cada), colocando uma låpide final na renda nacional e na economia grega!

1981-1989 – O TEMPO DA “MUDANÇA”

EntĂŁo, o que realmente aconteceu durante esses oito anos? Com os ministros da Economia Nacional, o Sr. Ap. Lazaris no inĂ­cio e o Sr. Gerasimos Arsenis depois, o PASOK deu a “grandes” fictĂ­cios (nĂŁo sustentĂĄveis) aumentos aos funcionĂĄrios, que imediatamente se encolheram com as enormes quantidades de inflação da Ă©poca, tamanhos Ao mesmo tempo, nacionalizou quase todos os negĂłcios problemĂĄticos e prosseguiu com centenas de milhares de recrutamentos de clientes no setor pĂșblico, para acordar Ă  meia-noite do verĂŁo de 1985, imediatamente apĂłs as eleiçÔes, Andreas Sr. D. Halikias, entĂŁo comandante de Banco da GrĂ©cia, e para anunciar que ele tem apenas US $ 200.000 em seus cofres e a balança de pagamentos fecha com um dĂ©ficit de 3,5 bilhĂ”es!

“Estamos indo Ă  falĂȘncia, presidente!”

Ouvindo as ‘notĂ­cias’, Andreas muda drasticamente sua polĂ­tica, passando da polĂ­tica de benefĂ­cios descontrolados e nacionalizaçÔes dos primeiros 4 anos, para a polĂ­tica de austeridade, substituindo o Sr. G. Arsenis pelo Sr. K. Simitis (inĂ­cio do primeiro perĂ­odo da austeridade de Simitia) ‘). A austeridade de Simitis 1985-1988 foi batizada pelo programa de estabilização da economia do PASOK. Assim, os “dias ainda melhores” que o movimento prometeu antes das eleiçÔes foram transformados em um perĂ­odo de austeridade, uma vez que os quatro anos 81-85 “deram tudo” literalmente. A partir da polĂ­tica de austeridade “estabilizadora” de Simitis, um ano antes das eleiçÔes de 1989, Andreas Papandreou estĂĄ novamente mudando de tĂĄtica na economia. No lugar do Sr. Simitis, ele o coloca Dimitrios Tsovolase inicia um novo perĂ­odo prĂ©-eleitoral de “benefĂ­cios”, culminando – marca registrada estatĂ­stica – sua declaração eleitoral em Peristeri ‘Jovola dĂȘ tudo de si’. Um exemplo tĂ­pico da polĂ­tica irresponsĂĄvel para as geraçÔes futuras Ă© o fato de que apenas no Ășltimo mĂȘs do perĂ­odo prĂ©-eleitoral de 1989, 180.000 pessoas foram nomeadas para o setor pĂșblico, obtendo vĂĄrios emprĂ©stimos de instituiçÔes financeiras estrangeiras.

Hacker O site corrompido estĂĄ ativo [ΔΎώ] mas tambĂ©m [ΔΎώ] no momento em que essas linhas sĂŁo escritas, provando que o hacker tem controle total do site e os administradores nĂŁo detectaram a menor coisa!

Em uma declaração adicional de responsabilidade de [PAOK] esclarece que “O ataque foi realizado para que todos saibam o inĂ­cio da odissĂ©ia em que todos vivemos nos Ășltimos anos, o que significa o inĂ­cio do grande desvio da dĂ­vida do Estado em relação ao PIB”

Ele acrescentou que havia escolhido alvejar Tsovolas como “Um lembrete do bem que a entĂŁo gangue do PA.SOK fez” enquanto afirma que “NĂŁo pode ser digerido por tantos anos que, com tais movimentos triviais, eles arruinaram o futuro das geraçÔes futuras”..

É claro que [PAOK] direcionou o establishment político na pessoa do Sr. Tsovolas, de acordo com o que ele afirma. É questionável que em sua proclamação ele não hesite em deixar bem claro que, Esse ciberataque em particular deve ser uma mensagem para o mundo político de que seus ataques a políticos não vão parar, pelo contrário eles se intensificarão (!)..

A Ășnica certeza Ă© que, como vimos no passado, ataques a polĂ­ticos gregos ou sites de partidos e serviços governamentais estĂŁo aumentando. Parece muito mais difĂ­cil realizar ataques cibernĂ©ticos contra hackers que escolhem essa forma de protesto eletrĂŽnico, sem levar em conta as sançÔes legais muito graves que resultam desses atos (x) de ativismo.

SecNews agradece a ele [PAOK] para obter informaçÔes vĂĄlidas, oportunas e confiĂĄveis ​​sobre os detalhes do ataque.